Ortopodologia do Pé

Há diferentes métodos e aparelhos que ajudam na correção dos apoios no pé, para que este adquira uma maior estabilidade, prevenindo defeitos futuros.
O tratamento de cada caso é personalizado, conseguido através de suportes plantares e ortóteses e só em casos mais gravosos se recorre a cirurgia.

Suportes Plantares

Os suportes plantares (palmilhas), são uma das formas de corrigir deformações no pé e prevenir a evolução de problemas no mesmo e nos restantes membros inferiores.

Os suportes plantares ajudam a diminuir a dor no pé e noutras estruturas (joelhos, ancas, coluna), aumentando o conforto e a estabilidade, e ajudando a prevenir lesões e deformidades futuras por forma a melhorar a postura e o rendimento.

Para a sua confeção, o podologista faz uma avaliação, através de uma observação minuciosa, do pé em movimento e estático, e tendo em conta os aspectos próprios de cada caso. Isto inclui factores como idade, sexo e tipo de actividade profissional.

Exploração Biomecânica

A Biomecânica é a aplicação das leis mecânicas ao ser vivo. É por isso essencial para a compreensão do comportamento do pé.

As alterações da mecânica normal do pé influenciam toda a estrutura do corpo humano e devem ser avaliadas como um todo, especificamente para cada caso. O estudo do pé teve uma enorme evolução graças à aplicação de novas tecnologias nos métodos de diagnóstico e consequentemente tratamentos muito mais rigorosos.

Ortóteses

São dispositivos biomecânicos externos ao corpo que permitem a recuperação de uma função ausente ou diminuída, através da correcção de uma alteração, mantendo ou tornando funcional um segmento corporal.

Ortóteses Paliativas – Reduzem a dor e a pressão e podem evitar deformidades
ex:( dedos em garra, helomas(calos), etc)

Ortóteses Correctivas – Corrigem e alinham as estruturas com deformidades
ex:( joanetes, dedos sobrepostos)